Odu ÌRÒSÙN – A Calma

O Odu Irosun


Irosun
é um odu do oráculo de ifá, representado no merindilogun com quatro conchas abertas pela natureza e doze fechadas. Nesta caída responde Omolu, Iemanja e Egun. Significa preocupação com saúde e espiritualidade, provavelmente o consulente se tornará líder espiritual sendo um Ogan, Ekede, Iaô até mesmo Babalorixa ou Iyalorixa.
Esta caida pode pronunciar calúnias e injustiças, ocasionadas por Egungun, e sendo este odu, um dos odu ligado a Omolu ou Obaluaye, as pessoas regidas por este ele, tendem a sofrer todos esse tipos de problemas. Porém Iemanjá, nesta caída, responde com certa decisão e justiça e equilibrio de Ori. Oxalá, por sua vez, também promete dar um pouco de alívio e proteção.
Devido ao caminho imposto por esse ODÚ, em sua fase negativa traz influências desagradáveis e causa principalmente ao seu consulente ou a quem é regido por ele, um círculo de falsos amigos. Este ODÚ tem grandes poderes de sabedoria, em sua fase positiva, ele propicia alívio a doenças e caminhos fechados, porém nem todos os problemas poderão ser totalmente resolvidos, mas pelo menos aliviados. É um ODÚ de grandes causas no seu lado positivo, propõe-se a defender o consulente em todos os aspectos. Ele determina fim de sofrimento, traz grandes possibilidades de triunfos e de cargos, terá possibilidades de se envolver com grandes personalidades, é também envolvido em mistérios, indica mediunidade, bom caráter, cargo de chefia na casa de santo e no trabalho.
Quando se posiciona à esquerda, indica grandes desgraças, ciladas, roubos, indecisões, calúnias, traições de pessoas amigas, acidentes, muitas tristezas, paixões violentas, muita falsidade, até mesmo dentro de casa e no trabalho, além de perigo de morte repentina. Já quando sai a direita, é indicação de que haverá resolução dos problemas por pior que sejam.

Representado esotericamente por uma espiral, ou por dois círculos concêntricos, representação de um “DO” (buraco ou cavidade).
Este odu é do sexo masculino.
Este odu corresponde ao ponto cardeal Nordeste.
Fogo sobre a terra, o que indica escassez, parcimônia, insuficiência de recursos para atingir os objetivos.
É um Odu composto pelos elementos fogo sobre a terra com predominância do fogo o que indica escassez, parcimônia, insuficiência de recursos para que a meta seja atingida em toda plenitude.
Foi esse odu quem criou as catacumbas e as sepulturas.
Rege os seios, cabeça e ventre.
Coração, artérias, coordenação motora, visão, intestino, coluna vertebral e sistema circulatórios.

Quando positivo, traz brilhante futuro, e uma essência que emana sua riqueza e sua potência.
Este odu é o quarto no jogo de búzios (Oyó Ifá) e o quinto na ordem de chegada no sistema de Ifá (Opele Ifá), onde é conhecido pelo mesmo nome.
Fala de casos amorosos com separação, maldade, miséria, problemas de egum (antepassados), fala de Abicu, diz que se não tratado, a vida de seus Omos (filhos) não caminha.
A fecundação deste Odu: Obatalá (rei do pano branco) pediu auxílio à Isele que uma vez mandou que raspasse uma madeira de cor avermelhada para retirar um pó de nome Ossum.
Pediu que cravasse na ponta de cada lança uma cabaça grande.
Colocar dentro de cada uma das cabaças um pouco daquele pó com pedaços de pano vermelho e quatro argolas de cobre, assim nasceu o Odu Yorossum, nascido, porém sem pecado original, sem ato sexual.
Irosun rege todos os buracos de terra, comanda também todos os metais vermelhos como o cobre, o bronze, o ouro, etc.
Prenuncia acidentes, miséria, fraudes, sofrimento, ambição e impetuosidade.
Irosun é muito forte e temido.
Expressa a idéia de maldade, miséria e sangue.
Esse Odu fala do bem o do mal com a mesma intensidade.

Regente
Iemanjá com influência de Oxossi, Iansã e Egun.

Quem fala por esse Odu
Oyá, Oxossi, Obaluaê, Ossanhe, Yemonjá, Xangô e Egun.

Elementos
Terra

Cores
Vermelho e o laranja

Proibições
Uso de roupas e objetos vermelhos, as frutas e cereais de cor vermelha, relacionamento sexual com filhos de Omulu ou de Xangô, envolvimento em brigas, discussões ou questões judiciais (das quais saem sempre perdedores).
A carne de galo precisa ser evitada e não deve comunicar a ninguém seus planos, sob pena de não vê-los realizado.
Não podem roer ou chupar ossos de animais, principalmente da cabeça.
Saltar sobre valas, buracos, fossas e caminhar por locais onde existam mangues e, se isto for inevitável, devem fazer limpezas de corpo com ovos e velas.
Terminantemente proibido o porte de punhais ou facas, saltar sobre valas, buracos ou fossas, caminhar em locais onde existam mangues. Caso isso seja inevitável, fazer a limpeza do corpo com ovos e velas.

Positivo
O lado positivo deste odu pode indicar: vitória pelo esforço despendido, conformação, trabalho que surge, início de uma nova empresa, peregrinação religiosa, conquista de bens de pouco valor, mas que irão trazer satisfação, obtenção de recursos suficientes para satisfazer as necessidades, sorte no jogo, alegrias em ambiente familiar, uma paixão repentina, futuro brilhante.
Pode indicar vitória pelo esforço despendido, conformação, trabalho que surge, peregrinação religiosa, conquista de bens de pouco valor, mas que trarão satisfação e sorte em jogos.

Negativo
O lado negativo pode indicar ofensas, calúnias, perigo de acidentes, derramamento de sangue, homem que deve ser evitado, mulher perigosa e faladeira, notícias ruins, doenças em casa ou na família, recursos insuficientes.

Atenção
Usar um cristal de citrino Defuma-se com alecrim, pó de café e sementes de girassol.
Banhar-se com flor de laranjeira e alecrim.
Agradar com 4 acaçás, 4 velas, 4 bolas de farinha, 4 ovos e 4 moedas corrente. Ao entregar, mencionar tão somente o nome do Odu Irosun.
Saudação – MIKAN LOSO MEJI MA DO NU KUN MIA NI E O! (Saudemos Iorossum-Meji para que nossos olhos jamais se anuviem)
Precisam cuidar da alimentação, pois seu ponto vulnerável é o estomago.
Todo mundo que tem o odu quatro na cabeça traz caminho de Abicu. São pessoas que tem a cabeça perigosa, são pessoas que tem que procurar saber o que tem que fazer.
Traz ofensas, perigo de acidentes, derramamento de sangue, homem que deve ser evitado, mulher perigosa e faladeira, notícias ruins, doença em casa ou na família, miséria, recursos insuficientes.
Este odu carrega muita falsidade: há falsidade dentro da própria família, dentro de casa, e é cercado de falsos amigos, ingratidão e indiferença. É necessário ter cuidado com a saúde, pois são sujeitos a doenças passageiras, problemas nos olhos que poderá vir em acidente com recuperação muito difícil.
Pessoas deste odu deverão ter muito cuidado com feitiços que poderão deixa-lo no leito pro resto da vida.
É muito perigoso mexer numa pessoa que tem Iorossum na cabeça, por que elas têm caminho de abicu e por terem cargo de santo.
As pessoas deste odu não podem errar, pois se errarem, o erro pode ser fatal.
São pessoas muito protegidas por Xangô e Oxalá
Em razão do karma imposto por esse Odu em sua fase negativa que traz influências desagradáveis e causa, principalmente ao consulente, ou a quem é regido por ele, um círculo de falsos amigos
Este Odu tem grandes poderes de sabedoria em sua fase positiva e propicia caminhos fechados, porém nem todos os problemas poderão ser totalmente resolvidos, mas poderão ser aliviados.
A ligação com o orixá Oxum é devida a relação com o sangue menstrual (símbolo da fertilidade feminina) representado pelo “akodidé”.
As pessoas desse Odu devem sempre cuidar de Exu e de Oxum.
O elemento principal do ebó de Irosun é uma corda de sisal de tamanho equivalente a quatro palmos da mão esquerda do consulente.
Sempre que surgir numa consulta deve-se imediatamente passar pó de Efun nas pálpebras, por três vezes, para neutralizar, os malefícios da cor vermelha são retirados através da proteção da cor branca (Efun).

Personalidade
Audacioso, colérico, decidido e autoritário. As pessoas desse Odu costumam apresentar olhos vermelhos e lacrimejantes.
São generosas, sinceras, sensíveis, intuitivas e místicas.
Têm grande habilidade manual e podem alcançar sucesso na área de vendas.
Entre os aspectos negativos estão a tendência a sofrer traições amorosas e a propensão a acidentes.
Muitas vezes são vítimas de calúnias e da perseguição dos seus inimigos.
É o odu da imaginação, do choro, da dificuldade na vida.
São pessoas que não podem perder, porque quando perdem é um problema muito difícil de se recuperar.
São pessoas com cargo de santo e que possuem características que trazem problemas espirituais, são muito teimosos e ficam muito em dúvida quando tem que tomar uma decisão séria são indecisas, inseguras e tudo o que começam a fazer, param sem chegar ao seu objetivo.
Estão sujeitos a traição, difamação, calúnia e ciladas armadas.
Os filhos deste odu são predestinados a adquirirem conhecimento dentro do culto a Ifá, para que não pereçam precocemente.
São pessoas orgulhosas, animadas, exaltadas, realizadoras, muito agressivas e que se deixam dominar pela cólera com muita facilidade.
É um Odu de prenúncios medianos, que fala do bem e do mal com a mesma intensidade, geralmente são mão aberta e não suportam ver as pessoas chorando miséria.
São gratos e gostam de ajudar.
São pessoas espalhafatosas, se atraem pelo oculto, pelo mistério, pelo misticismo, porém estão sempre ligadas ou junto à eguns.
Esse Odu traz imaginação choro, dificuldade na vida, peregrinação, prevenção, cautela e futuro brilhante.
Os filhos deste Odu são predestinados a adquirirem conhecimentos dentro de Ifá para não perecerem precocemente.
São pessoas animadas, exaltadas e realizadoras.
São orgulhosas, muito agressivas e que se deixam dominar pela cólera com facilidade.
As pessoas deste odú pecam e sofrem por não guardarem segredo, exceto quando lhes é conveniente- são faladoras generosas e francas; orgulhosas e exaltadas. Gostam de ajudar o próximo, inclinam-se ao ocultismo e aos mistérios.

Uma das lendas desse Odu
Em um certo tempo um homem que se achava em situação tão precária e em tal aperto, que não via de lado algum qualquer milagre que pudesse salvá-lo.
Ele resolveu ir até a casa de um oluô fazer o ebó (oferenda) indicado.
Feito tudo…lá se foi ele para um lugar reservado, acendeu o fogo, em seguida colocou as pimentas maduras no lume e pôs-se a receber fumaça nos olhos.
Em um dado momento, ia passando um príncipe reinante e herdeiro do trono. Observando aquela cena de sofrimento espontâneo, admirou-se do tal sujeito,que, no dizer dele, estava procurando o meio mais curto possível para pôr termo à existência. O príncipe, condoído com aquilo, o fez chegar aos seus pés e indagou dele o que havia ou o que queria dizer aquilo. Sem demora, o homem historiou a razão daquele ato de castigar a si próprio. Tratava-se de compromissos inadiáveis, que ele não podia cumprir. Disse o príncipe que, tendo pena dele, não consentiria tal cena. Também sem hesitação, o príncipe mandou-lhe uma verdadeira fortuna, com o qual o homem poderia viver toda a sua vida, sem o menor vexame.

Um comentário em “Odu ÌRÒSÙN – A Calma

  • 20 de maio de 2016 em 00:56
    Permalink

    sou filho de oya feito a 20 ano e nao tenho a obrigaçao de sete 7 ano dada e pro isso nao chequei a lugar sou um pae de santo de lei no meu terreiro nunca fiz pra nao ver pre ciso de um esmola pra fazer minha obrigaçao jose de oya .jacobina bahia meu nomero e 36227447 ou 981405136

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *